Delegado/PR - Análise sobre a (in)dispensabilidade do inquérito policial

Olá, Doutores! Tudo bem? Fiz aqui a análise sobre uma temática constante no edital do concurso de Delegado/PR que pode gerar dúvidas e que certamente poderá vir a ser cobrada de uma forma distinta, tanto na fase objetiva, quanto na fase subjetiva, e que merece uma análise mais acurada. Ademais, estou inserindo abaixo dois artigos sobre o tema para que vocês possam aprofundar o estudo:

ARTIGO 1. https://www.conjur.com.br/2015-dez-01/inquerito-policial-indispensavel-persecucao-penal

ARTIGO 2. https://www.conjur.com.br/2017-fev-21/academia-policia-inquerito-policial-sido-conceituado-forma-equivocada


WELLINTON FABRES: Delegado de Polícia do Distrito Federal e formado em Coaching pela Unieducar. Aprovado nos concursos de: Delegado de Polícia do Estado do Espírito Santo; Escrivão da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo; e Agente da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo.