FENÔMENOS TRANSFORMATIVOS CONSERVADORES

A partir do evento mortis, podemos constatar no cadáver fenômenos transformativos, que podem ser de duas ordens: Destrutivos e Conservadores. Nesse tópico estudaremos os fenômenos conservadores: 

(A) Mumificação – Trata-se de processo transformativo conservador do cadáver que pode ser produzido em meio natural, artificial ou misto. Nas mumificação naturais, que são mais cobradas em concurso, o cadáver deve ficar exposto em ambiente seco, quente e exposto ao ar, de modo a provocar rápida desidratação.

(B) Saponificação – Processo conservador que se caracteriza pela transformação do cadáver em substancia untuosa, mole e quebradiça, dando uma aparência de cera ou sabão. Este processo surge a partir de gorduras do cadáver em contato com elementos minerais do solo.

(C) Calcificação – Fenômeno que se caracteriza pela petrificação ou calcificação do cadáver, frequentemente observado em fetos mortos e retidos na cavidade uterina nos dois primeiros meses de gestação. O processo se justifica a partir da assimilação de grande quantidade de sais calcários por parte do cadáver, concedendo ao corpo uma aparência pétrea.

** A literatura traz mais alguns fenômenos transformativos, porém os estudados acimas são os que costumam ser cobrados.