Policial Militar é sequestrado e morto

 

Um policial da UPP Vila Kennedy foi encontrado morto e com sinais de tortura dentro de um carro perto da Avenida Brasil, em Bangu, na Zona Oeste do Rio. De acordo com o Bom Dia Rio, o PM havia sido sequestrado.

O corpo foi encontrado dentro do carro do soldado, abandonado na noite desta segunda-feira. Ryan Procópio, de 23 anos, trabalhava na UPP da Vila Kennedy. De acordo com a polícia, ele foi torturado e morto com cinco tiros nas costas. O local onde o carro estava foi isolado para facilitar o trabalho da perícia. Os agentes também procuraram por impressões digitais.

O soldado estava de folga. A polícia informou que ele foi sequestrado por homens armados no fim da noite desta segunda-feira na Estrada do Taquaral, que fica a pouco mais de três quilômetros do local onde o corpo foi encontrado. Ryan trabalhava na polícia há menos de um ano.

“Todo mundo sempre gostou do Ryan, pessoa alegre, uma pessoa íntegra, sempre alegre. Todas as fotos dele é sempre rindo. Era um policial que não andava armado, não andava com identidade. O pai dele era policial, o irmão dele também policial, ele tinha orgulho. Não é o primeiro policial militar que morre brutalmente assassinado em um dia de folga. O que eu queria é que a sociedade se conscientizasse e visse que o policial também tem família, também tem amigos. O policial trabalha com a finalidade de dar segurança para a população e não é reconhecido”, afirmou uma pessoa que preferiu não se identificar.

O PM assassinado era irmão de um tenente do Batalhão de Operações Especiais. O pai dele também era policial militar, sargento do Bope. Colegas do soldado assassinado e testemunhas do crime prestaram depoimento durante a madrugada na Divisão de Homicídios, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste.

Às 9h30, o corpo do policial ainda estava no Instituto Médico Legal (IML) do Centro aguardando pela necropsia.

FONTO: Globo